Desenvolvido por Ricardo Ventura
ricardo.ventura777@hotmail.com
Sementes da dúvida
Em outubro de 2002 a Soil Association (Associação do Solo) emitiu, na Grã-Bretanha, um relatório grave, Seeds of Doubt (Sementes da Dúvida), sobre o estado da agricultura transgênica nos Estados Unidos. Eis algumas de suas constatações:

1.  Os dados de seis anos de cultivo mostram que o cultivo de sementes transgênicas que resistem ao Roundup proporciona, em média, receita menor para os fazendeiros do que safras não transgênicas.

2.  As estatísticas do governo americano confirmam que, com as safras transgênicas, maiores quantidades de herbicidas foram aplicadas ao solo. Em 2000, o milho Roundup Ready (RR) foi tratado, em média, com 30% mais herbicida do que o milho não transgênico.

3.  O herbicida glifosato rompe o processo de fixação do nitrogênio na soja RR. A menor fixação do nitrogênio significa que a produção pode diminuir em até 25%.

4.  Já existem ervas daninhas que estão desenvolvendo resistência ao glifosato. Essas ervas daninhas requerem a aplicação de quantidades muito maiores de herbicida.

5.  As espécies transgênicas aumentam o custo das sementes para o fazendeiro em 25% a 40% por acre. Assim, as safras precisam ser maiores e/ou outros custos menores para equilibrar as contas dos fazendeiros.

6.  A agência americana certificadora de orgânicos, Farm Verified Organic, declarou que a contaminação transgênica do milho, canola e soja já está tão disseminada, que acredita não ser mais possível os fazendeiros nos EUA produzirem sementes não transgênicas.

7.  No Canadá, a contaminação da cultura de canola chegou a tal ponto, que a maioria dos agricultores orgânicos de Saskatchewan, a província que mais se dedica à agricultura orgânica, desistiu de cultivá-la.

8.  Entre os efeitos não previstos, está a recusa do gado de pastar o restolho de milho Bt, porcos recusando as rações que contêm grãos transgênicos e o gado deixando de comer quando os fazendeiros adotam silagem transgênica.

9.  Com a introdução de culturas transgênicas, os fazendeiros perderam muito da capacidade de escolher como cultivar. Muitos são obrigados a evitar certas culturas ou até mesmo cultivar safras transgênicas, simplesmente devido à falta de opção e não por causa de atributos das culturas transgênicas.

"Em 1900, havia cerca de 2.000 empresas fornecedoras de semente na América do Norte.
Hoje, esse número não chega a 200...
A mão que detém as sementes controla
o fornecimento de alimentos.
"

Sharon Rempel, pesquisadora de culturas orgânicas.
_____
Fonte: The Ecologist, novembro de 2002