Desenvolvido por Ricardo Ventura
ricardo.ventura777@hotmail.com
Consumo de alho pode prevenir doenças
Em 1858, o microbiologista francês Louis Pasteur descobriu os poderes bactericidas do alho. Nesse mesmo ano, o alemão P.W. Semmler isolou do alho duas substâncias capazes de prevenir as doenças cardíacas. Mais tarde, pesquisas demonstraram que o alho possui atividades antivirais, antibacterianas e antifúngicas.

Pesquisas também revelaram que os componentes ativos do alho impedem que o colesterol se fixe nas paredes dos vasos sangüíneos, diminuindo as chances de bloqueio da circulação do sangue. Alguns componentes do alho têm a capacidade de diminuir as gorduras, em especial o LDL, conhecido como o mau colesterol.

Outros estudos também mostram que os princípios ativos do alho podem exercer propriedades anticancerígenas. Alguns desses princípios são inibidores de nitrosaminas, substâncias tóxicas associadas ao câncer de estômago. Na maioria das investigações é utilizado suco de alho fresco ou o óleo essencial.

Qual a quantidade diária de alho que podemos consumir?

A maioria dos estudos que demonstrou benefícios do consumo do alho foi feita com 20g diárias de alho cru. O exagero no consumo de alho pode causar distúrbios gastrointestinais, entre outros problemas para o organismo.

Como consumir o alho?

Como os princípios ativos do alho são muito sensíveis ao calor, recomenda-se consumi-lo à temperatura ambiente, cru, na forma de sucos ou de óleo em cápsula. O alho deve ser cortado em pedaços pequenos e acrescentado à comida.

Fonte: http://www.unimedpalmas.com.br/dicas_.asp#4
Site Médico
Os benefícios à saúde do homem provenientes do consumo do alho são reconhecidos há milhares de anos e comprovados através de pesquisas.

O alho pertence à família das liliáceas, da qual também fazem parte a cebola, a cebolinha, o alho-poró e a cebola de cheiro. Existem cerca de 88 espécies de alho no mundo.

O bulbo do alho intacto contém poucos componentes ativos, mas o corte ou trituração do bulbo desencadeia a formação de uma série de componentes que participam de complexas reações químicas no nosso organismo. Os benefícios à saúde do homem provenientes do consumo do alho são reconhecidos há milhares de anos e comprovados através de pesquisas.

Um dos compostos mais importantes do alho é o aminoácido cisteína, que se fixa em substâncias como chumbo e mercúrio, expulsando-as do organismo. Outro aminoácido abundante no alho é a arginina, que estimula a secreção do hormônio do crescimento, fortalece o sistema imunológico e ajuda a remover a amônia, subproduto tóxico do metabolismo das proteínas.

Atualmente, a alicina é o composto ativo do alho mais estudado. Este composto, um poderoso agente antibacteriano, é formado a partir do aminoácido aliina. Quando o alho é cortado e/ou triturado, a aliina é convertida em alicina. A presença de alicina no alho pode variar muito, porque essa substância é muito sensível ao calor.

O alho e as doenças