Desenvolvido por Ricardo Ventura
ricardo.ventura777@hotmail.com
O Cartel Farmacêutico e Nosso Papel
"Pesquisa feita em 63 países revela que 70% dos brasileiros avaliados têm acúmulo de gordura abdominal e que, por isso, podem sofrer doenças cardiovasculares.”
GIANOTTI, Rolland, "Como a barriga afeta o coração", O Globo Revista, Rio de Janeiro, Ano 2, nº87, p.34-37, mar.2006.

Quem leu a matéria não se espantou muito porque essa é a realidade aparente dos brasileiros dos grandes centros urbanos. Há pouco tempo eu me incluía nessa pesquisa.

Só que o pano de fundo da matéria não é o problema em si, mas a oportunidade de fazer a venda de uma droga do laboratório francês Sanofi-Aventis. Essa droga é chamada de rimonabant e que está aguardando parecer da FDA (Food and Drug Administration), a ANVISA norte-americana.

A droga rimonabant foi testada em 6.600 pessoas e esse estudo foi iniciado em 2000. Qual o universo de seres humanos no mundo? Só na China tem mais de um bilhão de pessoas... será, todavia, essa amostragem suficientemente segura para que a droga possa ser vendida em escala mundial?


Rimonabat é uma droga que já está sendo divulgada como "milagrosa" mesmo antes de ser comercializada. A chamada da matéria é "Uma nova pílula promete o milagre do emagrecimento". Segundo a reportagem a droga reduz a obesidade abdominal e fatores de risco cardiovasculares. E os efeitos colaterais? Depressão, ansiedade e vômito. Isso é só que o laboratório diz...

Desde o fim da 2ª Guerra os cartéis farmacêuticos vêm se aproveitando da cultura suicida dos hábitos alimentares das pessoas a nível mundial. Aliado à mídia, num engenhoso plano de marketing, esses cartéis conseguem atingir grande massa de pessoas. No Brasil, a estratégia é tão agressiva que só numa pequena extensão de uma rua do Rio de Janeiro, por exemplo, pode se encontrar mais de 5 drogarias.

Hoje, esses laboratórios já conseguem tirar o emprego de psicólogos e nutricionistas. O clínico já prescreve drogas que só um psicólogo ou nutricionista poderia avaliar melhor. Para se ter uma idéia, a maior parte dos problemas de impotência sexual é de ordem psicológica. Só que a droga Viagra (ou similares) veio para resolver o problema "milagrosamente", de um jeito bem rápido...

Um ditado místico: "Ciência sem consciência é a ruína da alma". Nós, os místicos, espiritualistas e homens de boa vontade devemos mudar o status quo, mudar nossos hábitos nocivos e suicidas. Devemos plantar sementes. Devemos ser o exemplo. Mas urge evoluir as consciências, nossa e de todos, porque o Planeta, nossa Mãe, está ficando cada vez mais doente em razão das atitudes, pensamentos negativos de grande parte da população mundial.

O Homem é um verdadeiro alquimista. Só que ele está usando sua alquimia para a destruição do planeta. Fármacos podem ser necessários num caso de urgência. Mas o que a gente está vendo são abusos e desrespeito à autoecologia humana.

Por fim, para nossa reflexão, transcrevo as palavras do coordenador da pesquisa no Brasil, Dr. Álvaro Avezum, diretor da Divisão de Pesquisa do Instituto Dante Pazzanese, de São Paulo: A sociedade conspira contra a prevenção. Hoje, os cuidados com a alimentação e com o bem-estar físico estão sempre em segundo plano. Há um entendimento quase geral que é mais fácil tratar a doença do que cuidar da saúde.

Por Luiz Fernando Theodoro de Jesus http://somostodosum.ig.com.br/p.asp?i=6553