Desenvolvido por Ricardo Ventura
ricardo.ventura777@hotmail.com
Ayurveda: a mais antiga de todas as medicinas
Dr. Bokkula Ramachandra Reddy

O ayurveda promove a saúde em seu sentido mais completo por meio do retorno à unidade como a Natureza. O termo significa duas palavras sânscritas (Ayur = vida; e Veda = conhecimento). O ayurveda, ou medicina védica, integra os Vedas - a doutrina sagrada da Índia antiga, o mais antigo registro conhecido da experiência humana. Para compreender essa abordagem da medicina, é necessário antes conhecer o sistema ayurvédico, que inclui aspectos físicos, psicológicos e espirituais da vida.

Os três doshas

Também de origem sânscrita, a palavra dosha pode ser traduzida de modo aproximado como "marca", "tipo".

Considera-se que, no âmago do ayurveda, está o conceito dos três doshas - Vata, Pitta e Kapha - os três princípios básicos metabólicos que ligam a mente e o corpo. Eles têm origem na diferente mistura de pares dos cinco elementos: do éter e do elemento ar surge Vata; do fogo e de um pouco de água vem Pitta; e da água e da terra surge Kapha. Através dos elementos e dos doshas, o Ayurveda determina a natureza básica do indivíduo e estabelece uma linha de tratamento adequada e suas necessidades reais.

Em seu estado natural, ou seja, em equilíbrio, Vata mantém a energia da vontade, governa a inspiração do ar atmosférico, a exalação, o movimento, as descargas dos impulsos, o equilíbrio dos tecidos e a acuidade dos sentidos.

Quando exacerbado, Vata causa secura, desidratação, escurecimento, descoloração, tremores, distensão abdominal, prisão de ventre, enfraquecimento, insônia, redução da acuidade sensorial (visão, audição, tato, paladar e olfato), incoerência ao se expressar e fadiga. Vata localiza-se no cólon (que é a sua sede) e onde ele tende a se acumular quando em desequilíbrio, nos quadris, coxas, ouvidos, ossos e no sentido tato.

Pitta
, em condições normais, é responsável pela digestão, pelo calor, pela percepção visual, pela fome, sede, pelas condições da pele, pela suavidade externa do corpo, pela inteligência, determinação e coragem.

Quando exacerbado, causa coloração amarelada da urina, das fezes, dos olhos e da pele; pode também provocar fome e sede excessivas, sensação de queimação em qualquer parte do corpo e dificuldade para dormir. Pitta situa-se no intestino delgado (sua sede), no estômago, no suor, no tecido gorduroso, sangue, plasma, linfa e no sentido da visão.

Kapha
, por sua vez, é responsável pela firmeza e pela estabilidade, pela manutenção dos fluídos corporais, pela lubrificação das articulações em geral, pelas emoções positivas como paz, amor e compaixão.

Quando exacerbado, reduz a capacidade digestiva e provoca a acumulação do muco, sensação de cansaço, de frio, de peso, palidez, dificuldade de respirar, tosse e um desejo excessivo de dormir. Kapha localiza-se no peito (sua sede), na garganta, cabeça, pâncreas, costelas, estômago, nariz e língua.

O ritmo biológico e os doshas

Hoje, conhecemos o ritmo biológico de numerosos parâmetros da vida, como por exemplo: temperatura do corpo, atividades hormonais no sangue etc.

Ayurveda considera diversos biorritmos, tais como ciclo diário, bem como a influência das estações e estágios da vida nos processos fisiológicos.

Levando em consideração a constituição individual, o Ayurveda recomenda rotinas diárias e sazonais baseados na variação dos doshas, seguindo alterações na natureza ou no organismo do indivíduo. O objetivo destas rotinas é evitar qualquer desequilíbrio fisiológico, especialmente nas épocas de transição.

A tabela abaixo mostra os períodos de exacerbação dos três doshas ao longo do dia.
Tratamento das doenças causadas
pela exacerbação dos doshas
Quando os doshas estão em estado irregular, ocorre doença ou “roga.”  “Arogya” (sem “roga”) significa “com boa saúde.” O equilíbrio dos três doshas promove perfeita saúde.

Os três doshas criadores da realidade

Quando um médico ayurvédico observa o doente, procura sinais dos três doshas em todo o organismo, mesmo que não possa enxergá-los literalmente, porque os doshas são invisíveis. Eles governam os processos físicos do corpo, mas não são propriamente físicos. Costumamos chamá-los de “princípios metabólicos,” um nome abstrato. Mas ao aumentarem ou diminuírem, podem prender-se a certos tecidos ou mudar para partes do corpo que não são sua área. Estão na fronteira do mundo físico. Como ficam no espaço entre a mente e o corpo, não se parecem com nada que exista em nossa medicina ocidental. Vata, Pitta, Kapha só entram em foco quando começamos a observar-nos de uma perspectiva ayurvédica.

_____
Dr. Bokkula é médico com pós-graduação em Ayurveda pela Universidade Osmania, Hyderabad, Índia.

Atende em São Paulo para palestras e cursos à Av. Irerê, 2060 - apto. 502 - próximo ao Metrô São Judas. Tel/fax: 5585 - 2141 e tel.: 931 - 3738 (Centro de Saúde Perfeita, especializado em fitoterapia ayurvédica).