Desenvolvido por Ricardo Ventura
ricardo.ventura777@hotmail.com
Confiando na alimentação
O dentista Felix Esser foi chamado para tratar dos dentes de uma criança internada na pediatria de um hospital em Frankfurt, Alemanha. O exame da boca revelou muitos dentes com cáries. Entretanto, devido à extensão do tratamento, não seria possível realizá-lo no hospital e, segundo os médicos, não havia previsão para que a criança tivesse alta. De comum acordo com o médico responsável e a enfermeira-chefe, foi decidido introduzir uma mudança imediata para alimentação integral.

Na copa da unidade estava afixada, já no dia seguinte, a "dieta" para a pequena paciente:

7h30: um desjejum segundo Kollath, composto de trigo moído, uma maçã pequena ralada, meia banana amassada, meia colher de chá de suco de limão, nozes ou amêndoas raladas e uma xícara de chá;

11h30: um copo de suco de cenoura e uma salada de hortaliças frescas, temperadas com ervas e óleo orgânico extraído a frio, batatas com casca, ricota;

14h00: pão sueco integral, manteiga, pasta de nozes, frutas e uma xícara de chá ;

17h00: pão integral, manteiga, pepino, rabanete, tomate e chá.

Para que a garota estivesse realmente com fome na hora das refeições, ela não recebeu qualquer outro alimento nos intervalos. Para beber, água mineral ou chá sem açúcar. Após quatro semanas, a radiografia mostrou uma cura óssea normal. Duas semanas depois, a criança teve alta.

O que aconteceu?

Antes da mudança da alimentação, a criança recebia durante todos os meses a comida normal cozida, com pão branco, pãezinhos e utilização de açúcar refinado. A isto acrescentava-se uma infinidade de bombons, chocolate, sorvete, bolo e refrigerantes contendo açúcar, etc.

Então veio a mudança radical na alimentação, tudo foi cortado - e o organismo finalmente pôde
iniciar a cura do osso. Não apenas isso: todas as células do corpo da criança receberam impulsos totalmente diferentes. O metabolismo tomou uma direção diferente. No início, a criança evacuava três vezes ao dia, uma prova de que o intestino estava se limpando - o que é ótimo e necessário para poder assimilar os sais minerais, os oligoelementos e vitaminas. Como o tratamento ocorreu no inverno, diariamente era feita também uma aplicação de raios ultravioleta.

Todos estavam felizes: os médicos, as enfermeiras, a mãe e a garota, que melhorava tanto física quanto emocionalmente a cada semana. Durante o tratamento, ela nada petiscava, embora as tentações fossem grandes e freqüentes, pois as outras crianças da pediatria estavam constantemente mastigando guloseimas ou tomando bebidas adoçadas.

Finalizando, disse o Dr.Felix: "Deixe o natural tão natural como é, pois a natureza age da forma certa. Tenha fé neste acontecimento maravilhoso".

Em uma carta, ele explica: "Eu me engajei e fui três vezes ao dia até o hospital para levar a alimentação integral para a criança. Muitas vezes, já estava na copa da unidade às 5 horas da manhã para preparar a refeição das 7:30h. Como há 50 anos atendo os problemas dentários no hospital - além do meu consultório - foi possível aplicar todos os meus conhecimentos com o devido consentimento médico."
_____
Fonte: Der Gesundheitsberater, novembro de 2000